Postado em 23 de Setembro às 16h08

Indústria da construção mostra sinais de recuperação, diz CNI

Construção Civil (4)
METALÚRGICA CORREIA - Indústria de Peças Metálicas ÍNDICES CRESCEM DESDE MAIO COM DESEMPENHO CADA VEZ MAIS FAVORÁVEL A indústria de construção civil está em recuperação, com melhora nos...

ÍNDICES CRESCEM DESDE MAIO COM DESEMPENHO CADA VEZ MAIS FAVORÁVEL

A indústria de construção civil está em recuperação, com melhora nos índices de atividade e do número de empregados. É o que mostra a Sondagem Indústria da Construção, divulgada hoje (23) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Segundo a CNI, os índices estão crescendo desde maio, “mostrando desempenho cada vez mais favorável”.

O índice de evolução do nível de atividade registrou 51,4 pontos em agosto, alta de 3,3 pontos frente a julho. É o maior índice desde junho de 2011. O indicador varia de 0 a 100. Ao se situar acima da linha divisória de 50 pontos, aponta aumento da atividade no mês.

O índice de evolução do número de empregados aumentou 2,7 pontos, para 49,5 pontos e está praticamente sobre a linha divisória.

A Utilização da Capacidade Operacional (UCO) apresentou nova alta em agosto, aumentando 2 pontos percentuais e alcançando 60%. O percentual de agosto de 2020 superou em 2 pontos o índice de agosto de 2019.

Confiança
O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI-Construção) apresentou alta de 2,7 pontos no mês, atingindo 56,7 pontos. É a quinta alta consecutiva do índice, que acumula crescimento de 21,9 pontos no período. Com a alta, o ICEI-Construção se distancia de sua média histórica (53,5 pontos) e da linha divisória de 50 pontos, que separa confiança de falta de confiança.

Entre os componentes do ICEI-Construção, o Indicador de Expectativa aumentou 1,7 ponto e o de Condições Atuais, 4,6 pontos. O índice de Condições Atuais foi a 46,1 pontos, ou seja, mostra que o empresário ainda percebe o impacto da crise em suas condições de negócios. Por outro lado, o Índice de Expectativas alcançou 62 pontos, mostrando otimismo disseminado pela indústria da construção.

Os indicadores de expectativas do nível de atividade e de novos empreendimentos e serviços registraram 56,1 e 55,5 pontos, após crescimento de 1,8 e 2,3 pontos, respectivamente.

Os indicadores de expectativas de compras de insumos e matérias-primas e números de empregados, por sua vez, alcançaram 55,6 e 54,1 pontos, após altas de 2,8 pontos e 1,8 ponto, respectivamente.

A intenção de investimento alcançou 44,4 pontos em agosto, após aumento de 4,9 pontos. É a quarta alta consecutiva do indicador, que agora se situa no mesmo nível registrado para fevereiro, na pré-pandemia.

Fonte: Agência Brasil

Veja também

CMN regulamenta MP da construção civil23/09 O Conselho Monetário Nacional (CMN) regulamentou ontem (13/11) em reunião extraordinária, por meio da Resolução 3.635 do Banco Central, a MP 445, que trata da cobertura de risco de crédito às operações de empréstimo de capital de giro destinadas às empresas de construção civil. Estas operações poderão ser......
Custo da construção sobe 0,88% em agosto, diz IBGE23/09 O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), registrou inflação de 0,88% em agosto deste ano, uma taxa superior ao 0,49% do mês anterior. Em......

Voltar para Blog